Amianto

Em novembro de 2017, o STF (Superior Tribunal Federal) proibiu a extração, a industrialização, a comercialização e a distribuição de amianto no País, vetando os Estados de adotarem leis que liberem seu uso.

A exposição à poeira do mineral pode causar doenças carcinogênicas e, uma vez dentro do corpo humano, a substância nunca mais é eliminada. O risco surge principalmente quando o material é partido ou rachado e seu pó é liberado no ambiente.

O amianto pode ser encontrado em diversos tipos de produto, tais como:

  • telhas, caixas d’água de cimento-amianto;
  • guarnições de freio (lonas e pastilhas), juntas, gaxetas, revestimentos de discos de embreagem;
  • tecidos, vestimentas especiais;
  • pisos, tintas, forro, isolantes térmicos, etc.

Toda a remoção de resíduos de construção civil que contenham amianto (telhas, caixas d’água) e a disposição de produtos como guarnições de freio, juntas, etc. (listados acima) precisam ser analisadas para definir o local de descarte ambientalmente correto.

O Bachema possui equipamentos de última geração e profissionais qualificados para a análise de identificação e quantificação dos diversos tipos de amianto, como a crisotila e os anfibólios (amosita, antofilita, tremolita, actinilita, crocidolita) em materiais, com a metodologia acreditada pela CGCRE, de acordo com os requisitos da norma ABNT NBR ISO/IEC 17025.

Amostragem

Oferece também serviços de amostragem de amianto (asbesto) em ar. Suas metodologias são acreditadas pela CGCRE (Coordenação Geral de Acreditação), conforme os requisitos da norma ABNT NBR ISO/IEC 17025, para:

  • Amostragem de amianto (asbesto) em ar com filtro específico.

 


<< voltar